24 julho 2009

Tucanoichthys tucano





Nome Popular: Tetra Tucano
Nome Científico: Tucanoichthys tucano, Géry & Römer, 1997
Família: Characidae
Origem: América do Sul / Bacia do Rio Negro e Rio Uaupés
Sociabilidade: Cardume
pH: 5.0 a 6.5
Temperatura: 24 - 28ºC
Dureza da água: mole
Tamanho adulto: aproximadamente 2cm

Alimentação: Onívora, aceita de tudo, mas se quiser incentivar a reprodução e manter seus tetras saudáveis e com belas cores é recomendado oferecer alimentos vivos ao menos uma vez na semana. Também é importante acrescentar ração à base de vegetais / algas à sua dieta para oferecer uma maior variedade de nutrientes. Na natureza se alimentam mais de vermes, larvas de mosquito, pequenos insetos e crustáceos.

Dimorfismo sexual: O macho é ligeiramente menor, com o ventre mais magro, retilíneo e apresenta uma pequena modificação no primeiro raio da nadadeira anal que se assemelha ao formato de um gancho. Já a fêmea é o contrário, é um pouco maior e possui o ventre volumoso, roliço, principalmente em época de desova.

Comportamento: São peixes cardumeiros e pacíficos.

Reprodução: Ovíparo, são considerados disseminadores livres, pois a fêmea libera os ovos na água e o macho nada em volta fertilizando-os. Os ovos eclodem em algumas horas quando mantidos em temperatura mais alta, após dois ou três dias da eclosão os alevinos já consumiram o conteúdo do saco vitelino e começam a nadar.

Não ocorre o cuidado parental entre os peixes desta espécie, a partir do momento em que os filhotes apresentam nado livre pode-se dar rações específicas para alevinos de ovíparos e alimentos vivos como náuplios de artêmia e infusórios, conforme os filhotes forem crescendo alimentos vivos maiores podem ser oferecidos.

Recomenda-se usar filtro interno de espuma ou então colocar perlon na entrada de água do filtro externo para evitar sugar os filhotes quando em aquários próprios para reprodução.

Tamanho mínimo do aquário: 30 litros.
Outras informações: Por serem de cardume, os tucano não devem ser mantidos em grupos com menos que 5 indivíduos, quanto maior o cardume, mais natural o seu comportamento que é incrível, formam cardumes e nadam o tempo todo pelo aquário inspecionando cada centímetro do território. Definitivamente são ótimos peixes para plantados e melhores ainda para nano-aquários devido ao seu diminuto tamanho.

Atenção: Por ser extremamente pequeno deve-se evitar companheiros maiores e também é recomendado usar uma ração de granulometria menor ou então que seja esmagada em pedaços menores para caber em sua pequena boca.

* Esta é a primeira ficha da espécie a ser publicada na Internet em língua portuguesa :)

Cinthia Emerich

Bibliografia consultada

3 comentários:

aquablog LTaka disse...

muito bonito e raro, nunca vi a venda por aqui em sp...

Luciano T disse...

atualizando...vi alguns a venda na loja Aquário do Brasil!

Rodrigo Paula Vasconcelos disse...

Sou do Rio de Janeiro onde encontro essa beleza ???