29 junho 2009

Planárias - A ameaça silenciosa

Quando eu decidi ter camarões red crystal pesquisei sobre as melhores condições da água, alimentação, plantas, companheiros de aquário e tudo o que achava necessário para a criação dessas simpáticas criaturas. Comprei 10 exemplares para deixar no meu nano aquário e logo me fascinei mais ainda por seu comportamento e beleza. Demorou algum tempo para que eu conseguisse ter uma fêmea ovada, acompanhava ansiosamente a incubação dos ovos para ter os meus primeiros redzinhos.


Tinha outras criaturas no nano plantado, como caramujos Physa sp., que eu considero úteis por comerem algas, assim como os Planorbis sp. Também tinha alguns exemplares de Neocaridina denticulata sinensis e pequenas planárias, que eu nunca tive em nenhum outro aquário.


Daquelas que a gente vê nas aulas de biologia, com os simpáticos "olhinhos". Ficava interessada observando os adultos e filhotes passeando pelo aquário, aparentemente inofensivos.
Ao comentar por msn sobre esses habitantes do aquário me alertaram que as planárias comem camarões! Mas como? Não tinha acreditado muito, pois até agora os camarões estavam bem, a primeira fêmea ovada, tudo normal. Perdi um camarão ou outro e notava planárias se alimentado dos corpos, ou se alimentado de caramujos mortos, mas qualquer animal detritívoro se aproveita de animais mortos, pensei. Culpei minha própria falta de experiência com camarões.

Pouco tempo depois tive um desastre generalizado no aquário, logo quando tinha visto a fêmea ovada liberando os primeiros filhotinhos, perdi todos os camarões.
Desisti da criação por enquanto, mas novamente surgiu o assunto planárias X camarões.
Notei que na remontagem desse aquário, agora sem camarões, não tenho nenhuma planária. Nem em qualquer outro aquário. Resolvi pesquisar a fundo e tive a confirmação: Planárias produzem um muco com toxinas, que mata os camarões! Elas "atacam" os pobres coitados, e esperam a toxina fazer efeito, em especial camarões adoentados, fêmas ovadas e filhotes. Ou seja, camarões que ficam mais vulneráveis, parados e escondidos Quando a toxina faz efeito e o camarão morre, lá estão elas se banqueteando com o corpo!

Planárias

São vermes Platyhelminthes da classe Turbellaria, existem em ambientes terrestres e aquáticos marinhos ou dulcícolas. A maioria das espécies atingem poucos milímetros ou centímetros enquanto outras podem chegar a 60cm. Reproduzem-se por bipartição ou fecundação cruzada, são hermafroditas e os ovos são resistentes a frio, calor e seca. O hábito alimentar de grande parte das espécies é carnívoro ou necrófago. Os "olhinhos" são chamados e ocelos e tem percepção de luz, sendo muito mais rudimentares que olhos.
Embora não sejam nem um pouco bem vindas em nossos aquários, são usadas em muitos estudos científicos por causa da sua incrível capacidade de regeneração.
Justamente por causa dessa capacidade regenerativa nunca, mas jamais mesmo, corte ou esmague uma planária achando que vai se livrar dela. Elas tem uma capacidade incrível de formar outra planária a partir de um corte, o que era um problema vai virar vários.

Uma pesquisa de Tim Henshaw do Bolton Museum (Lancashire, U.K.) indica que planárias produzem uma toxina especialmente tóxica para camarões. Elas também podem entrar nas guelras de peixes, causando irritação.
Uma planária sozinha não consegue capturar um camarão adulto saudável, mas em grande número podem adquirir uma espécie de estratégia de grupo, juntando-se em um "novelo" e atacando juntas para acumular uma grande quantidade de muco e aumentar as chances de sucesso.
Nem todas as espécies de planárias dulcícolas são nocivas a camarões, peixes e caramujos, mas fique de olho nesta:






Seqüência de planária atacando caramujo Physa sp. - Clique para ampliar


Métodos de Combate

Aviso - Todos os métodos descritos aqui são uma compilação de experimentos de vários aquaristas. Como todo tratamento experimental, faça por sua própria conta.

pH

Planárias não toleram pH abaixo de 4.0, limpar equipamentos e vidros com uma solução ácida matará os adultos.
Ovos são resistentes a este método.


Calor

Planárias são especialmente sensíveis a altas temperaturas, tirar a fauna e elevar a temperatura do aquário por 35º durante 24 horas pode resolver o problema.
Para filtros e demais equipamentos colocar em água quente (quando possível) e esfregar bem com escovas. Os ovos são resistentes a água morna, sempre que possível usar água fervente em equipamentos.

Químicos

Vermífugos veterinários e para uso humano se mostraram eficientes em eliminar planárias sem afetar os outros animais do aquário, mas todo tratamento deve ser feito com cuidado pois as doses são muito pequenas e qualquer erro pode levar a um desastre. É importante ressaltar que no caso de apresentações em comprimido em que a dose precise ser fracionada é mais seguro esmagá-lo e dissolvê-lo para depois fracionar. Pois o princípio ativo pode não estar distribuído e corre-se o risco de usar uma fração sem princípio ativo nenhum. Em todos os tratamentos convém dosar novamente depois de alguns dias, pois os ovos são resistentes.

O vermífugo menbendazol para uso humano em comprimidos de 100mg foi usado com sucesso, sendo que a dose efetiva foi de 1 mg por litro, repetida a cada 12 horas por 3 dias. Esta concentração não afetou os camarões.


Clique para ampliar

O princípio ativo flubendazol mostrou ser eficiente, segundo uma de minhas fontes, a apresentação adequada a ser usada em aquários é em pó, aplica-se 0.2 grama por 100 litros de água.

Outro remédio utilizável é o fenbendazole, de nome comercial Panacur ®, vermífugo para cães. Segundo a experiência descrita em uma das minhas fontes, uma dosagem de 0,6ppm é eficiente contra hidras e planárias, sem afetar outros animais ou o filtro biológico. Para atingir essa dosagem usa-se aproximadamente 0.1 grama para 40 litros. O efeito é rápido, bastando uma aplicação para matar os adultos.

Predadores

Poucos peixes vão comer as planárias, seu muco tóxico não as torna muito atrativas. Os que irão comê-las, comerão também os filhotes de camarão. Convém deixar os peixes sem ração para incentivá-los a caçar.
Os animais que se alimentam de planárias são:
  • Pomacea sp. (Ampulárias) - opção mais segura com camarões
  • Trichopsis pumila
  • Macropodus sp. (Peixe paraíso)
  • Betta sp.
  • Pelvicachromis sp. (Kribensis)
  • Farlowella sp. (Peixe-galho)
  • Rineloricaria sp.
Remoção manual com armadilha

Planárias são facilmente atraídas com alimento, por isso pode-se construir uma pequena armadilha para capturá-las.
A idéia é pegar um pote com tampa. Fazer um furo e colocar uma espécie de funil, para que seja fácil entrar mas não seja fácil sair. Colocar algum alimento atrativo dentro, como ração, pedaço de carne. Deixar a armadilha no aquário com a luz apagada (planárias são noturnas) por no máximo uma hora para evitar decomposição.
A armadilha está explicada neste site, junto com outros métodos que usei para complementar o artigo, mas está em alemão. As fotos ajudam muito:
http://www.wirbellose.de/planarien/

Método Drástico

Quando nenhum método funciona, o jeito é usar uma combinação de todos, desmontando o aquário. Ferver e tratar o substrato, decorações, pedras, equipamentos, vidros. Escovando tudo muito bem para que não sobre nenhum ovo.

Como regra para todas as pragas e moléstias, o melhor remédio é a prevenção, esterilizar plantas, equipamentos e decorações antes de introduzi-las no aquário.
Espero que o artigo tenha sido útil, mantenham as planárias longe do seus camarões!

Fontes:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Plan%C3%A1ria
http://www.fshfanatic.com/?p=134
http://www.wirbellose.de/planarien/
http://www.aquarticles.com/articles/management/Ali_Planaria_Worms.html
Informações cedidas por José Bentes, Minoru Nagayama e Gustavo Naame.

Chantal

10 comentários:

marcos.ricardo.br@gmail.com disse...

Excelente artigo! Essas planárias assassinas são um sério problema, ainda mais para quem tem RCs e Cherrys em seus aquas...

E as ilustrações estão excelente, me matei de rir com o RC assustado e a planária serial killer! ehhehe

:)
Marcos

1234 disse...

Ótimo artigo.
Agora descobri porque minha humilde criação de camarões foi pro saco.

Também gostei das ilustrações :D

Minoru disse...

Parabéns! Em português não existe nenhum artigo mais bem escrito e ilustrado, sobre essas serial killers amaldiçoadas, que me causam tantos pesadelos.

Ainda tenho medo de usar vermífugo no meu aquário de RCs, será que o Mebendazole é tóxico para os camarões?

Rodrigo Menezes Ramos disse...

Eu tive um problema parecido com Hydras no meu aquário de camarões e o tratamento foi eficaz com o Panacur (http://www.aquareizao.com.br/?p=469).
É bastante seguro na dose que utilizei. Não perdi nenhum camarão.

gato_felix_jr disse...

Artigo no 10, ilustrações idem. Ví um produto mas não conseguí as especificações. Trata-se do No-Planaria que como diz a embalagem elimina as planárias em 72 horas. É do mesmo fabricante das rações Biomax, Biozyme, White Pellet, etc. Será que funciona mesmo? Alguém tem as especificações?

fabiopx disse...

fiquei sinceramente impressionado com as fotos do ataque, primeiro pq é exemplo claro do "momento ilustre" do click, depois por ser uma série praticamente completa, e em ultimo lugar por serem macros bem executadas. parabens!

so gostaria de ressaltar que no caso da foto onde tem a planaria viva, e depois os "restos de planaria" não dizem mta coisa, ja que o corpo de qquer verme, seja platelminto, nematoide ou qquer outro, nao dura muito tempo.

outra informação importante é q algumas moleculas de vermifugos temem a luz, portanto, se for "diluido", deve ser guardado em pote fosco, em lugar escuro. tb deve-se realizar trocas de agua diarias ANTES de aplicar o medicamento no aquario. ok... esses medicamentos são mto seguros, mas é bom evitar a fadiga e overdose. e nao se preocupe. os misturadores utilizados pra fazer comprimidos são extremamente precisos e potentes, se garante homogeneidade na mistura DE MEDICAMENTOS. no caso de ração, onde a mistura de vitaminas é importante, pode variar de grão pra grão. mas remédios... sussa!
;)

marcosrcassini@hotmail.com disse...

Adorei tudo neste artigo.
Realmente esclarece muita coisa e ajuda a nós que queremos criar os Red Cristal.
Quero criar e fazê-los procriar.
O problema é o preço deles.
Alguém conhece algum lugar que venda mais barato?
Eles se dão bem com Lebistes, Neons e Colisas?
Abraços.
Marcos Cassini

aaaaaaaa disse...

Pois entao, fiz o tratamento com o mebendazol 1 cp de 100mg a cada 12 hras por 3 dias...terminei hj, vi planárias ainda vivas, dois camarões meu morreram ( tenho 7, ou melhor, tinha, agora são 5, mas só consegui achar 3 ou seja pode ser que o prejuízo tenha sido maior ), estou muito preocupado, pois acho que os outros também morrerão...o que posso fazer ou nao posso fazer nada??

blog_do_quim disse...

Olá.
Recentemente descobri que tinha no meu aquário plantado uns vermes que agora sei serem Planárias. O seu trabalho sobre este "parasitas" ajudou-me bastante para tentar resolver este dilema. Por mais que pesquise, as opiniões sobre os métodos utilizados variam. Não existe, na minha opinião, um consenso sobre qual o método mais eficaz para o combate as Planárias. Tentarei utilizar dois dos seus métodos: aumento de temperatura e utilizarei um medicamento conhecido por Fluvermol. Só preciso de conseguir capturar 4 peixes (siamensis e 1 rásbora) para dar outro aquário temporário, para dar início ao tratamento.
Obrigado.

Cumprimentos,
Joaquim Nunes

Pokemon Maximos disse...

Exelente me ajudou muito mesmo obrigado.